Aracaju :: Mercados Públicos

20200206_122153

Já há muito tempo que os Mercados Públicos, Mercados Centrais, Municipal, Mercadão têm sua imagem mais ligada ao turismo, gastronomia gourmet e lazer do que abastecimento da população local. Bom, a maioria ainda é um pouco de cada e visitá-los é sempre bom, é conhecer um pouco da história da cultura, da organização e costumes locais.

20200206_120138

Aracaju tem alguns mercados públicos, mas com apelo turístico são três e visitá-los é fácil pois eles ficam no juntos e estão localizados no centro da cidade pertinho de diversos outros atrativos.

20200206_121115

A capital sergipana  possui o Mercado Antônio Franco (de 1926) e o Mercado Thales Ferraz (de 1949), que são mais voltados ao turismo, com souveniers e artesanatos locais que contam um pouco sobre a história e a cultura do estado, cachaças, quitutes, tapiocas e doces típicos, algumas barracas com literatura de cordel. Muitas rendas, bordados e objetos de palha. Os dois mercados são ligados pela Passarela das Flores.

20200206_114050

Já o Mercado Governador Albano Franco, é mais novo e com arquitetura diferente, foi planejado posteriormente, aí sim um mercado, com boa variedade e preço de grãos e castanhas, o que não é fácil de encontrar no sul do país, além de verduras e frutas. Os peixes são um mundo a parte, vale a pena. Agora a parte de carnes vermelhas, não sei se vale a visita. No segundo andar tem um camelódromo. Do lado de fora do  tem alguns bares e mesas, dizem que tem forró de tarde.

20200206_115859

Da Ponte do Imperador, seguindo pelo calçadão, são cerca de 7 quadras até chegar aos mercados. Nas primeiras temos outros atrativos, que podem ser feitos pela manhã terminando com um almoço no Mercado lá pelas 14:00. Tem um restaurante famoso no (Antonio Franco), o Caçarola. O seu vizinho poderia ser muito bom, mas quando fomos não achamos muito apresentável.

20200206_132100

Ao retornar do mercado também é possível fazer a pé fazer os demais atrativos próximos. (Museu da Gente Sergipana, Palácio Museu Olímpio Campos, Largo da Gente Sergipana, Centro de Turismo, Catedral Metropolitana.)

20200206_121243

Os dois mais antigos (Antonio Franco e Thales Ferraz) ornam com o planejamento da cidade em formato de tabuleiro. Mesmo que de épocas diferentes e com motivações para construção diferentes, são bem similares. Reformados em 2000 ganharam mais um irmão o Albano Franco. Como percebem políticos oligárquicos e empresários estavam na moda. Existe um centro de informações turísticas no Thales Ferraz, uma casa bem no meio do largo. Passe lá, é bom pegar mapas e dicas.

20200206_121848

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s